top of page

O que é Markdown?

Já aconteceu com você?

Isso já aconteceu com você assim como aconteceu comigo?

Você faz um monte de anotações em um editor de texto qualquer e dias depois, quando precisa achar aquela anotação, acaba perdendo muito tempo e as vezes não consegue encontrar o que está precisando. O pior é que as vezes você está tão convicto que vai conseguir achar com facilidade que a frustração de não encontrar é grande.

Minha produtividade mudou bastante quando eu conheci o Markdown. Acho que você vai gostar de saber como isso aconteceu.

Atualmente, além de freelancer, também trabalho como Analista de TI em uma empresa de grande porte.

Parte da minha rotina é analisar o motivo de comportamentos incorretos nos sistema da empresa, por isso, enquanto faço minas análises diárias eu anoto minhas conclusões, uma vez que, os problemas podem demorar alguns dias até serem solucionados.

Ao retomar uma análise eu gosto sempre de reler o que foi analisado e com isso voltar ao ponto que parei da última vez que eu estava analisando.

Minhas anotações começaram em arquivos do Bloco de Notas. Mas como envolviam muitos textos a organização visual não ajudava muito.

Parti então para o World. Fiz anotações durante um tempo nele, mas percebi que a interface carregada não estava me ajudando a ser objetivo. O texto ficava visualmente bonito, mas ao copiar e colar alguns textos de diversos programas, eu perdia muito tempo limpando o texto para que não tivesse uma página totalmente colorida.

Eu já estava ficando frustrado, quando decidi procurar um editor de texto que tivesse uma interface simples, mas que me possibilitasse ter meus textos formatados minimamente.

Procurei, testei e acabei encontrando o Typora. Ele tinha uma interface simples, era limpo e ainda permitia que eu conseguisse criar cabeçalhos, formatar minimamente textos com negrito, itálico e afins e o principal, permitia colar o texto limpo, independente da fonte original.

Minha experiência ficou ainda melhor quando eu entendi que digitando certas coisas o texto já se formatava automaticamente. Eu não sabia ainda, mas esse recurso é o Markdown.

O que é:

O Markdown é um padrão de marcação de textos que permite que você coloque alguns caracteres que mostram para o editor de texto que você está utilizando que ele deve mostrar o conteúdo de uma determinada forma.

Para simplificar, quando você está utilizando um editor compatível e insere uma tralha ( # ) + um texto, ele entende que aquele texto é um cabeçalho de nível 1.

Já se você insere duas tralhas ( ## ) + um texto, ele interpreta que trata-se de um cabeçalho de nível 2.

Com o passar do tempo, acabamos pegando o jeito de digitar o texto e já deixa-lo formatado da forma correta. Acaba ficando natural. O melhor é que grande parte dos editores de texto markdown também disponibilizam atalhos de teclado, que facilitam ainda mais a edição.

Além de ser uma das melhores experiências de leitura (já que não é cheio de firulas), o Markdown conta com diversos recursos que deixam o texto bem estruturado.

Exemplos de Elementos:

Negrito:

Na tabela abaixo você tem um exemplo de como é escrito em Markdown e como ficará visualmente no editor de texto:

Itálico:

Veja no exemplo como usar o itálico.

Cabeçalhos:

Os cabeçalhos são ótimos para estruturar o conteúdo. Com o markdown fica ainda mais simples:

Veja o guia de Markdown para Iniciantes

Vale pena usar?

Um dos principais motivos para utilizar o Markdown é que com ele, além de ter uma formatação mais rápida, padronizada e funcional, os principais editores exportam facilmente para vários formatos diferentes, facilitando bastante a criação de documentações.

Você pode até não saber, mas cada vez mais ferramentas vem adotando o Markdown em seus recursos de edição de texto. Em ferramentas com o ClickUP, Trello, Slack e outros você consegue usar a linguagem de marcação nas edições de texto.

Como eu disse, parte do meu dia é analisar problemas de sistema, por isso, muitas vezes eu preciso interagir com outras equipes. Ter minhas anotações organizadas e estruturadas de uma forma que seja fácil exportar (eu geralmente exporto em HTML) é uma mão na roda.

Posts Relacionados

Ver tudo

Um dos recursos mais incríveis do Notion são as fórmulas e quando você domina as fórmulas de datas, sua database vai para outro nível. No vídeo abaixo eu te mostro passo a passo algumas fórmulas que

Curso do Notion

Seja um profissional no Notion e crie sistemas incríveis

bottom of page